Após audiência de custódia, motorista bêbado que matou homem em Planaltina DF é solto.



Juíza concedeu liberdade provisória após pedido do Ministério Público. Entre as justificativas está o fato de que o condutor é réu primário.

Antonisio Araujo da Silva, 43 anos, autor do atropelamento que matou Felipe Alves da Silva, 24, recebeu liberdade provisória na manhã desta quarta-feira (5/8) após uma audiência de custódia. O caso aconteceu, na DF-230, próximo ao Morro da Capelinha, em Planaltina, na segunda-feira (3/8).

A Juíza Lorena Alves Ocampos, da 1ª Vara Criminal e 1º Juizado Especial Criminal de Planaltina, concedeu a soltura do motorista após pedido do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), titular da ação penal, que se manifestou pela concessão da liberdade provisória.

O homem havia sido preso em flagrante, após dirigir embrigado e atingir Felipe Alves, que morreu no local. Na interpretação da juíza, “a prisão preventiva, como medida que somente deve ser utilizada a título de exceção, não se justifica nem se mostra necessária no caso concreto”, apontam.

Até então, Antonisio não havia se envolvido com práticas de qualquer infração penal, sendo réu primário e com bons antecedentes, fator que favoreceu a decisão. Além de residir no Distrito Federal, de acordo com as autoridades, não havendo indicativos concretos de que possa fugir da aplicação da lei penal.

RelembreFelipe Alves trocava o pneu do carro quando o condutor Antonisio Araujo dirigia embriagado e o atingiu fatalmente.

Com o impacto, o carro que estava parado para a troca do pneu foi arremessado contra um poste de luz. Uma terceira vítima foi atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

A Polícia Militar do Distrito Federal submeteu o motorista ao teste do bafômetro, que teve resultado de 0,66 mlg/L. Antonisio foi autuado em flagrante.

Fonte: Notícias em Sobradinho II

Postar um comentário

0 Comentários