Bolsonaro diz que, se houver convite, fará atos de moto em SP, RJ e BH

 

Bolsonaro diz que, se houver convite, fará atos de moto em SP, RJ e BH Mandatário relatou que não se trata de ato político, mas de "dem...




Bolsonaro diz que, se houver convite, fará atos de moto em SP, RJ e BH
Mandatário relatou que não se trata de ato político, mas de "demonstração de amor à pátria". Ele ainda voltou a ameaçar indiretamente um decreto contra o lockdown adotado por governadores e prefeitos.
O presidente Jair Bolsonaro afirmou, neste domingo (9/5), que caso receba convites, fará ato de moto em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, a exemplo do ocorrido durante a manhã nas ruas da capital. Declaração foi feita a centenas de motociclistas simpatizantes do governo no Palácio da Alvorada. Na última quinta-feira (6/5), o presidente avisou sobre o passeio em live e disse que esperava a presença de cerca de mil apoiadores do governo.

"Esse passeio hoje, aqui, com toda certeza, havendo convite, iremos para São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. É uma demonstração, não política, uma demonstração de amor à pátria, demonstração de todos aqueles que querem paz, tranquilidade, e liberdade acima de tudo. Pode ter certeza, o nosso exército são vocês".
 "Na semana que vem, dependendo do convite do povo, vamos para São Paulo ou Rio de Janeiro", reforçou.
Bolsonaro voltou a ameaçar indiretamente com um decreto contra o lockdown adotado por governadores e prefeitos. Ele relatou que ninguém esperava pela pandemia, mas que o país está vencendo a doença.
 "O que vocês determinarem, nós faremos. 
Afinal de contas, o nosso povo reunido, o nosso povo cristão é trabalhador e quer o melhor para a sua pátria. Dou graças a Deus pela minha vida em 6 de setembro de 2018 e também a ele, a chance de poder estar a frente do destino da nossa nação. Tivemos um problema gravíssimo ano passado, algo que ninguém esperava, a pandemia. Mas aos poucos, vamos vencendo", declarou.
Ele destacou novamente que as Forças Armadas não serão utilizadas para fiscalizar cumprimento de medidas restritivas. 
"Pode ter certeza, como chefe Supremo das Forças Armadas, jamais o meu exército irá às ruas para mantê-los presos dentro de casa. 
Vocês, motociclistas, vocês amantes do asfalto, amantes da liberdade; sabemos que não existe nada mais sagrado para um homem e uma mulher do que garantir ter a sua liberdade, essa não tem preço. 
Vocês estão dando apoio então a um governo que se identifica em grande parte com vocês. Pode ter certeza, tudo faremos para melhor representá-los, para melhor conduzir o destino do país", concluiu.

Postar um comentário

0 Comentários