Governo mapeia, em média, 163 pontos de aglomeração por dia no DF




Foram 4.893 multidões flagradas em um mês. No domingo (5/7), centenas de pessoas desrespeitaram o distanciamento na orla da Ponte JK
multidão vista na orla do Lago Paranoá no domingo (5/7), em plena pandemia do novo coronavírus, está longe de ser um fato isolado no Distrito Federal. Segundo a Casa Civil, o número de aglomerações na capital do país aumentou 38,6% entre 7 de junho (119) e 6 julho de 2020 (165).
No período, o mapeamento feito pela pasta do GDF identificou 4.893 ocorrências dessa natureza. Ou seja, em média, ao longo de 30 dias, a população formou 163 multidões diariamente.
O dia com a maior quantidade de aglomerações foi 25 de junho, uma quinta-feira. Na data, foram computados 197 agrupamentos. No domingo (7/7), observou-se 168 pontos. Centenas de pessoas caminhavam pela orla perto da Ponte JK, algumas faziam piqueniques e e outras praticavam esportes.

É recomendado manter o distanciamento de 2 metros e fazer o uso de máscara ou outros equipamentos de segurançaFotos Hugo Barreto/Metropoles

A orla da Ponte JK ficou cheia no domingo (5/7)Fotos Hugo Barreto/Metropoles


Várias pessoas foram vistas ignorando as medidas de isolamento social 
O Governo do DF (GDF) decidiu retomar atividades econômicas e sociais, suspensas para evitar a disseminação da Covid-19. Bares e restaurantes vão reabrir em 15 de julho. Na sequência, escolas públicas e particulares voltarão a ter aulas presenciais.
Apesar da flexibilização, o Executivo local reforça a importância de manter o distanciamento de 1,5 metro entre pessoas e lembra que o uso obrigatório de máscaras ainda está valendo.

Postar um comentário

0 Comentários