AGORA SIM! GOVERNADOR DO GOIÁS SE ARREPENDE E FECHA ACORDO COM IBANEIS NO COMBATE AO COVID NO ENTORNO


O governador Caiado (a esquerda) queria deixar mais de 1 milhão de pessoas das cidades do Entono, que pertencem ao seu estado, para que o governador do DF Ibaneis Rocha assumisse sozinho no combate ao covid. Ontem assinaram um acordo

Após muitas recusas para assumir uma estratégia de combate ao coronavírus, que avança pelas cidades do Entrono, que pertencem ao estado de Goiás, o governo Ronaldo Caiado resolveu assinar nesta sexta-feira (16/05), um “termo de cooperação interfederativo” proposto pelo governador do Distrito Federal Ibaneis Rocha (MDB).
O acordo foi assinado pelos secretários de Saúde do Distrito Federal, Francisco Araújo, e de Goiás, Ismael Alexandrino no Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass).
O documento prevê, entre outras medidas, a racionalização das ações conjuntas de enfrentamento da pandemia de covid-19, no âmbito da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal (Ride).
A cooperação regulamenta o atendimento da população da Ride nas unidades de saúde do DF, que passa a receber os valores do Sistema Único de Saúde (SUS) referentes aos tratamentos realizados.
O termo também estabelece ações conjuntas de enfrentamento da pandemia de Covid-19 como testagem em massa, o tratamento e a adoção de medidas de controle sanitário de combate ao vírus.
Com isso, as secretarias pretendem promover o acesso qualificado e oportuno de pacientes ao SUS, por meio das Centrais de Regulação dos respectivos Complexos Reguladores Estaduais de cada ente.
O secretario de saúde do DF, Francisco Araújo destacou que é um momento importante para os dois estados, pois é um acordo técnico que vai possibilitar um atendimento com dignidade e dará mais segurança para a população do entorno ao garantir seu direito de acesso aos serviços de saúde.
“É importante trazer legalidade para o cidadão do entorno que era atendido e estigmatizado por ser de fora”, observou.
Para o secretário executivo do Conass, Jurandir Frutuoso, o acordo é um feito histórico que deve ser replicado no resto do país.

Postar um comentário

0 Comentários