Ibaneis estuda liberar eventos com 25% da capacidade a partir de sexta-feira (14) Ao Correio, o chefe do Executivo local afirmou que deve to...

 

Ibaneis estuda liberar eventos com 25% da capacidade a partir de sexta-feira (14) Ao Correio, o chefe do Executivo local afirmou que deve to...


Ibaneis estuda liberar eventos com 25% da capacidade a partir de sexta-feira (14)
Ao Correio, o chefe do Executivo local afirmou que deve tomar a decisão ainda esta semana.
O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), estuda a possibilidade de liberar a realização de eventos a partir de sexta-feira (14/5). A ideia é que, a princípio, as realizações só possam ocorrer com 25% da capacidade de público. Ao Correio, o chefe do Executivo local afirmou que deve tomar a decisão ainda esta semana.
"Ainda estou estudando, mas esta semana decido", disse. A liberação e manutenção dela depende do andamento da pandemia no DF. Para o Executivo local, o ideal é que a taxa de transmissão da covid-19 esteja abaixo de 1. A medida seria mais uma após a última fase mais grave da crise sanitária na capital federal, em março de 2021.
Na última semana, o governador ampliou o horário de funcionamento do comércio e reduziu o intervalo do toque de recolher, que, atualmente, entra em vigor de meia-noite às 5h. Além disso, também na última semana, Ibaneis adiantou ao Correio que pretende retomar as aulas presenciais na rede pública em junho.
Covid-19 no DF
Entre sexta e sábado (7 e 8/5), mais 28 moradores do DF morreram em decorrência da pandemia de covid-19. Outras três mortes foram notificadas na sexta-feira passada. Doze mortes incidiram no grupo de maiores de 70 anos. Entre 60 e 69 anos, foram sete os casos de morte, enquanto no grupo entre 50 a 59, seis pessoas morreram. Dos 31 óbitos, apenas 10 não apresentavam comorbidades.
 O Gama, com quatro mortos, foi a localidade que concentrou o maior número de fatalidades.
Nos dados apresentados pela Secretaria de Saúde do DF aparece a confirmação de 385.763 casos de covid-19. A taxa de transmissão era de 0,98. 
Em um dia, foram 912 casos a mais no DF. 
Do grupo de doentes, 95,7% foram recuperados, enquanto 2,1% evoluíram para óbito. 
A mediana de idades é de 39 anos, em relação aos casos de incidência da doença, enquanto, para os óbitos, a mediana é de 68 anos.


Postar um comentário

0 Comentários