Ibaneis Rocha entrega Hospital de Ceilândia, anuncia mais sete UPAs e 35 UBS entre outras obras

 

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, dando continuidade a obras no combate à disseminação do Covid-19, entregou nesta quinta (2...

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, dando continuidade a obras no combate à disseminação do Covid-19, entregou nesta quinta (21) a Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) do Hospital de Campanha de Ceilândia. Ele aproveitou para falar de obras que serão concluídas até o final do ano.
Por Josiel Ferreira e Maurício Nogueira

Os recursos totalizaram R$ 10,4 milhões.

O Hospital de Campanha de Ceilândia gerou dezenas de empregos e terá 280 profissionais temporários para atendimento.

Ibaneis Rocha contou que o local tem significado importante porque há praticamente dois anos e pouco começava naquele terreno a caminhada para o Governo do Distrito Federal em cima de um caminhão junto com as lideranças ao lado da UPA. Foi verificada a dificuldade que era para cuidar da saúde no DF. Não somente lá, mas nas portas dos hospitais do DF, na região da Ceilândia, no Pôr do Sol e Sol Nascente.

Ele lembrou que durante muito tempo houve um desmonte na saúde do DF. Foi detectado isso a partir dos problemas verificados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e pelas equipes da Saúde da Família. “Saúde se faz nas portas das casas das pessoas com as equipes do Saúde da Família que nós remontamos, reconstruímos todas essas equipes. Temos, hoje, mais de 450 equipes totalmente constituídas porque isso evita que os pacientes cheguem às portas dos hospitais.”

Apoio da CLDF

Com o apoio da Câmara Legislativa do Distrito Federal, observou Ibaneis Rocha, foi possível transferir todas as UPAs dos DF para o IGES, foram reformadas todas elas e foram contratados mais de 3 mil profissionais. O governador anunciou mais instalações de Saúde entre UPAs e UBSs.

“Hoje não existe de desabastecimento nas UPAs do Distrito Federal e todos os pacientes que chegam são atendidos. Isso desafoga nossos hospitais. Faz com que os médicos nos hospitais possam atender a nossa comunidade. Isso é verificado por todas as lideranças e por todas as pessoas. Nós reconstruímos a saúde no DF e vamos entregar ainda mais. Partimos para um processo de construção de mais sete UPAS e mais 35 UBS. “

Saúde bem melhor

O governador do DF garantiu que no final do governo entregará uma saúde bem melhor para a população no final do governo.

Ibaneis ressaltou que não se faz saúde sem corpo de médicos de profissionais e pessoas integradas. E, segundo ele, são pessoas empenhadas que têm carinho pelo trabalho que executam e merecem dos governantes todo o carinho e apoio.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, dando continuidade a obras no combate à disseminação do Covid-19

“É isso que nós temos feito no nosso governo. Passar carinho, apoio, dedicação e não se ouve mais o que se ouvia antigamente que eram os profissionais da saúde desanimados porque não tinham condições de atender a população, de receber os pacientes encaminhados”, enfatizou Ibaneis Rocha.

Ele ponderou que o ano de 2020 foi um ano difícil no qual o GDF teve que fazer a opção de atender os pacientes da Covid-19 ou fazer cirurgias eletivas. “Isso doeu muito para todos nós, porque nós queríamos muito ter feito as duas coisas, mas não deu para fazer. Não teve como fazer”, lamentou.

Diminuição de números da Covid-19

No entanto, esse ano já tem uma meta ambiciosa, definida pelo GDF, que será cumprida com a chegada da vacina, com a diminuição dos números da Covid-19 de atender a população, de fazer as cirurgias eletivas, de cuidar dos casos de complexidade, ampliar a rede atendimento e devolver a população do DF a auto estima na saúde. Segundo Ibaneis Rocha, isso é muito importante.

Durante seu discurso, o governador do DF afirmou que devia uma explicação à imprensa em relação ao atraso da obra do Hospital de Ceilândia. Em decorrência do período de dificuldade em 2020, houve problemas na entrega de materiais. Houve aumento nos preços de materiais tais com de ferro, escassez de cimento no final do ano passado. Inclusive no que diz respeito a mão-de-obra.

“Estamos aqui, hoje, entregando esse hospital, que inicia como hospital de campanha, mas que segue como hospital definitivo para a população de Ceilândia e do Distrito Federal”, pontuou o governador.

Hospital bem cuidado

Ibaneis Rocha afirmou que a população é atendida há muito anos pelo Hospital de Ceilândia que também foi ampliado, desafogado, reformado e está muito bem cuidado pela Drª Lucilene Florêncio de Queirós. “Temos que reconhecer o trabalho dessa doutora e de toda a sua equipe, porque a população de Ceilândia reconhece. Esse trabalho está bem feito e tem que ser replicado em todas as regionais da Saúde.”
Governador Ibaneis Rocha, Drª Lucilene Florêncio e Rubens Estêvão Gomes

Taguatinga

Na região de Taguatinga, o GDF entregou uma radioterapia que é exemplo na região Centro-Oeste e que vai tratar os pacientes de câncer. Será inaugurado ainda nesse governo o Hospital Oncológico, que já foi licitado e que em breve começará as obras.

“Vamos fazer da saúde do DF uma saúde exemplar no Brasil. E olha que aqui nós atendemos os mais de 3 milhões de habitantes e todo o entorno, que carece de saúde os nossos parceiros, nossos irmãos que infelizmente não tem saúde nas suas cidades”, acentuou o governador.

“Grande parte dos atendimento do Hospital de Ceilândia e Brazlândia são de pacientes que vem da cidade de Águas Lindas, mas não negamos atendimento a ninguém. Atendemos a comunidade como um todo. Temos carinho por nossa população e é esse carinho que diferencia esse nosso governo, que trata cada uma das pessoas com amor, respeito, dedicação”

Como é praxe, Ibaneis Rocha enalteceu o trabalho conjunto entre as secretarias que faz com que cada um dos secretários cuide da suas áreas, mas abrace o projeto e obra como foi feito nesses últimos dias.

“Todas as áreas de governo envolvidas para que a gente pudesse fazer essa inauguração nesse dia, Caesb, CEB, Novacap, Secretaria de Segurança, todas as áreas de governo envolvidas com um único governo para que tudo isso estivesse funcionando hoje. E é funcionando, não é inaugurar de portas fechadas, esperando para funcionar depois não. Já temos pacientes, aqui, sendo atendidos, pessoas que precisavam de atendimento.

Vale lembrar que o hospital já está em pleno funcionamento com mais de 250 profissionais com equipamentos que muitos perguntam de onde vieram? – Vieram do hospital de campanha Mané Garrincha. “Os equipamentos servirão para renovar todos os novos hospitais. Temos responsabilidade com o trabalho que fazemos.”

Ibaneis Rocha reconheceu que não está dizendo que está tudo perfeito. “Tem muita coisa para melhorar, mas não se faz tudo. Temos que eleger prioridades. Saúde em primeiro lugar, educação de qualidade. E as nossas escolas estão aí, quase todas elas reformadas e as que não caminham nas reformas, estão sendo licitadas para serem construídas”, ressaltou.

Segurança

Ibaneis Rocha, em relação à segurança pública, já foram contratados mais de 5 mil profissionais na segurança. E todos os índices de criminalidade reduziram no DF. “A segurança está melhor, mas falta muito ainda a fazer.”

Quanto às obras na cidade, são muitas, segundo o governador. “Mas o abandono do Distrito Federal faz com que muita coisa ainda seja feita. É muita coisa. Ainda precisamos ter asfalto de qualidade, meio fio de qualidade, obras de saneamento pela cidade, energia, precisamos de muita coisa na nossa cidade”, complementou Ibaneis Rocha.

O governador ressaltou também que é preciso entender que existem projetos nesse governo, pois é um governo que pensa na cidade e tem integração com as administrações que ouve os secretários, a comunidade.

“E que quer ver a cidade mudar, que ouve os empresários, que trabalha na geração de empregos, que busca a renda, que trabalha com a assistência social, que já distribui quase 40 mil cartões de assistência familiar, do Prato Cheio, que vai entregar agora mais de 10 mil cartões creche para a população, colocar os seus filhos em creche. E que vai até o final do governo zerar a dívida das creches”, pontuou.

De acordo com Ibaneis Rocha, o atual governo pensa no social e vai cuidar do povo. Esse é o compromisso com a nossa população, que vai ser cumprido porque nós temos responsabilidade com o nosso povo. Fica aqui essa obra entregue.

Ele também contou sobre outras obras na região. “vamos entregar ainda nesse ano mais duas obras de saúde aqui na Ceilândia. E tenho certeza que ainda muita coisa vai ser feita nessa cidade. Vamos fazer a requalificação da Hélio Prates, o Prenar Taguatinga para acabar com o problema das águas. E vamos cuidar do Sol Nascente, as licitações do Sol Nascente que precisam avançar e não tinham projeto, mas que vão avançar”.

Agradecimento

Ibaneis Rocha reforçou o compromisso com a população e aproveitou para agradecer. “Eu tenho muito a agradecer a confiança da população. E é com essa confiança que vamos seguir em frente. Eu tenho certeza que nós, juntos, vamos conseguir fazer muito ainda, porque a população precisa de muita coisa. E para fechar eu quero dizer: governo é para pobre, para quem precisa e para isso nós trabalhamos.”

Leitos

O hospital foi erguido na QNN 27 e vai comportar 60 leitos, sendo 20 de suporte respiratório e 40 de enfermaria.

O valor total investido na construção do Hospital de Campanha de Ceilândia foi de R$ 10,4 milhões. “A obra foi entregue conforme o solicitado e sem alteração no projeto. O atraso na entrega ocorreu porque a empresa teve dificuldades na compra de materiais de construção por causa da pandemia”, explica o subsecretário substituto de Infraestrutura, Alan Oliveira dos Santos.

A nova unidade hospitalar está em uma área de aproximadamente 22.900 metros quadrados e fica ao lado da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ceilândia.

 Fonte: Tudo OK Notícias 

Postar um comentário

0 Comentários